Tudo Sobre Fies – O que é, dicas, passo a passo

A preocupação com a educação vem crescendo no país, por conta dos diversos fatores negativos que se tem em relação a esse assunto.

O governo vem se preocupando em auxiliar os estudos criando programas acadêmicos, bolsas de estudos, entre outras oportunidades, por conta da má estrutura, como, poucas vagas em faculdade públicas, além da dificuldade de entrar, normalmente as pessoas que realmente precisariam entrar em faculdades publicas não tiveram uma boa base de estudo e nem tiveram condições de ter uma melhor, o que dificulta as chances de passar em universidade públicas e federais.

Modelo de contrato de locação
Modelo carta de cobrança
Cartão BNDes

Os altíssimos preços das faculdades particulares também é um fator muito prejudicial a educação, pois nem todos que desejam  cursar possuem condições financeiras.

Com esses problemas o Ministério da Educação criou um programa chamado FIES ( Fundo de Financiamento Estudantil).

O Fies é um programa que financia a graduação em cursos superiores de faculdades particulares.

 

Como se inscrever no Fies

 

Esse financiamento ajuda muito aos estudantes vem sendo cada ano mais procurado.

Para participar do Fies é necessário seguir 4 passos.

O primeiro passo é bem prático, pois basta acessar ao site de seleção do programa, informar dados solicitados, seguir passo a passo e realizar o cadastro. Nesse passo o estudante terá um login e senha para acessar e pesquisar sobre sua situação sempre que desejar.

Já no segundo passo, após todo o cadastro estar correto, o aluno precisa efetivar a inscrição e informar os dados de financiamento.

O terceiro e quarto passo o aluno precisa validar as informações todas no CPSA e após comparecer ao Fies para finalizar o processo informando a o banco e a agência de sua preferência.

 

Condições de Financiamento

 

O Fies é um programa muito útil na vida dos estudantes, pois há planos fáceis de se pagar.

O financiamento é dividido em 3 fases. A fase de utilização, a fase de carência e a fase de amortização.

A primeira fase que é a de utilização o estudante paga a cada 3 meses o valor máximo de 150 reais. Esse valor é referente os juros sobre o financiamento.

Já na segunda fase, o aluno conclui o curso e ainda terá 18 meses de carência para se estabilizar e ai sim começar a pagar. Durante esse período o estudante pagará a cada três meses o valor de 150 reais, que também se referem ao juros do financiamento.

Na última fase, assim que é encerrado o período de carência, o valor devedor, poderá ser parcelado em até 3 vezes o tempo de duração do curso, exemplo, o curso teve duração de 4 anos, então é 4(duração do curso) X(vezes) 3( que á a quantidade de vezes que se pode fazer), ou seja, 3×4 é igual a 12. Sendo assim o saldo devedor do estudante será dividido em 12 anos, o estudante terá 12 anos de parcelamento, porém vale a pena porque as prestações são baixas.

Além da opção de parcelamento ser positiva mesmo sendo por um longo período, ainda assim o programa é muito positivo, pois permite a conclusão de uma graduação abrindo portas excelentes para o mercado de trabalho.

Comentários

Comentários

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.