Ergonomia – O que é? quais os tipos de aplicações? ruídos e vibrações? dicas

O nome tem origem grega onde “ergo” significa trabalho e “nomia” significa normas ou leis. Conforme a estrutura do nome sugere ergonomia é o estudo que busca criar normas que tem como objetivo desenvolver uma forma segura mais, otimizada e confortável do trabalhador exercer sua função.

Dissertação de Mestrado
Dicas para publicar artigos científicos
Modelo de notificação Extrajudicial

A ergonomia se aplica principalmente em ambientes de trabalho onde ocorre interação entre homens e máquinas, isto ocorre porque nesses ambientes é necessário se utilizar melhor itens como postura e movimentos repetitivos.

Tais problemas podem desenvolver futuros males a saúde do trabalhador, onde as consequências podem variar desde lesões por esforço repetitivo (os LER’s), tendinites a aumento do nível de insatisfação, diminuição da eficiência do trabalho e para casos graves impossibilidade de exercer a função.

São vários os ofensores considerados na ergonomia, como por exemplo: iluminação, ruídos, temperatura, má postura, condições inapropriadas de trabalho, as aspectos mentais (memorização, atenção, raciocínio, carga mental, etc ), todos os itens citados afetam diretamente a produtividade e saúde dos trabalhadores.

Quando adotada de forma correta a ergonomia pode trazer diversos benefícios para a organização como prevenção de doenças, diminuição de lesões, melhor condição de trabalho, menos gastos com possíveis indenizações, aumento do desempenho e da produtividade, assim como o conforto dos funcionários no exercício da função.

Segue abaixo os tipos de aplicações mais utilizados da ergonomia:

Ergonomia Física

A Ergonomia física é relacionada diretamente ao espaço, como por exemplo: o ambiente de trabalho (iluminação, ruídos, temperatura) e o posto de trabalho (postura correta) do trabalhador, analisa a carga física e psicológica no exercício da atividade. Áreas especificas deste tipo de ergonomia são: carga de trabalho e movimentos repetitivos.

Ergonomia Cognitiva

A ergonomia cognitiva usa como base a percepção, ela analisa os impactos mentais que podem ter como causa a interação do ser humano com diversos elementos externo, os impactos mentais estão relacionados a percepção, atenção e o processo de memorização.

Áreas específicas deste tipo de ergonomia são: atenção, capacidade de tomada de decisão, carga mental da função, desempenho das habilidades, raciocínio, interação homem e máquina.

Ergonomia Ocupacional

Ergonomia está diretamente relacionada a otimização, este tipo de ergonomia, permite a análise e adaptação completa das conformidades de cada tipo da organização. Se moldando conforme as funções exercidas, este processo inclui a política organizacional, a estrutura e processo já existente na empresa. Os serviços alguns serviços prestados por este tipo de ergonomia são: palestras e treinamentos, ginasticas laborais, analises ou laudos ergonômicos. Áreas especificas deste tipo de ergonomia são: trabalho a distância, supervisão, trabalho em turnos e satisfação no exercício da função.

Tipos de aplicação da ergonomia

Ergonomia para trabalho pesado: Definir atividades para ambiente de muito desgaste físico, em algumas situações com temperaturas altas, com o objeto de evitar a fadiga.

Biomecânica no ambiente de trabalho: esta aplicação está relacionada a má postura, a fadiga muscular e a prevenção de lesões (tendinite, movimentos repetitivos, etc).

Adequação ergonômica do posto de trabalho: está relacionado ao planejamento do posto de trabalho, de forma que tenha mais conforto e exerça melhor a função.

Prevenção de fadiga: identifica e corrige falhas que que causam muito desgaste físico.

Prevenção a erro: levantamentos indicam que muitas falhas humanas associadas a riscos ergonômicos.

Algumas orientações ergonômicas

Iluminação

Como mencionado anteriormente à iluminação é dos ofensores analisados na ergonomia, segue abaixo algumas dicas e níveis de iluminação para os ambientes e tarefas.

Ambiente de trabalho Nível de Iluminância
Lojas, laboratório, escritórios 500
Serviços de alta precisão 2.000
Depósitos 200

 

Dicas:

  • Excesso de iluminação, não é adequado, pelo contrario causa atrapalha o exercício da função e causa desconforto;
  • Computadores não devem receber iluminação natural diretamente na tela, pois atrapalha a concentração e é prejudicial a saúde;
  • Utilize cores claras mas paredes e tetos, em ambientes de trabalho ou estudo, isso melhora a claridade do local, e o torno mais confortável.

Ruídos e vibrações

As NR’s (Normas Reguladoras) brasileiras informam que exposição diária de 8 horas a  ruídos acima de 85 db (decibéis), são prejudiciais. Sons acima de 65db aumentam o nível de agressividade, de irritação, de insônia e estresse. Para sons acima de 75db, as causas poder ser aumento da pressão arterial e surdez.

Para proteger os profissionais há algumas normas criadas para melhorar a questão de ruídos e vibrações, são elas: NR6 – EPI Equipamentos de Proteção Individual, NR7 – PCMSO Programa de controle Medico de Saúde ocupacional, NR15 – Atividades e Operações insalubres e NR17- Ergonomia.

 

 

 

 

Comentários

Comentários

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.